" Sigo em frente, pra frente eu vou
sigo enfrentando as ondas onde muita gente naufragou ..."



quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Sader adverte Eduardo: "Não cometa suicídio político"

















Cortejado por partidos de centro direita, como o PSDB, e visto com desconfiança por partidos de esquerda, como o PT, a indefinição, ou mistério como preferem alguns, do governador de Pernambuco  e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, em firmar uma posição definitiva se irá concorrer ou não às próximas eleições presidenciais em 2014 começam a criar dúvidas de ambos os lados.
A última traulitada veio de um dos mais respeitados pensadores da esquerda nacional, o filósofo Emir Sader. Sader colocou,  ontem, um post em sua conta no Tweeter em que expressa sua preocupação com o futuro político do pernambucano. 
“Se o Eduardo quer o suicídio politico, é facil: basta se candidatar a presidente em 2014 contra a Dilma”, postou.
A leitura é relativamente simples. Embora aspire o Palácio do Planalto, Eduardo Campos e o PSB possuem pouca penetração fora do eixo Norte e Nordeste. Independente do contrário, o PT foi o maior vitorioso nos rincões do Brasil, muito embora tenha perdido terreno nas capitais.
Este ponto associado ao fato do carisma de figuras como a presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, bem como a possibilidade cada vez mais real do Partido dos Trabalhadores se aliar ao jovem PSD, de Gilberto Kassab, já colocam um freio nas pretensões socialistas.
Além disso, o PMDB – que é um dos maiores responsáveis pela vitória de Fernando Haddad em São Paulo – também integra a base do Governo e está cada vez mais alinhado ao Governo. Restaria portanto ao PSB e ao próprio Eduardo compor uma aliança com o PSDB, uma alternativa que, pelo menos neste momento, não interessa ser colocada na mesa por Eduardo Campos.
Cortejado pelo tucanato e com algumas alianças que resultaram vitoriosas em muitas capitais nestas eleições municipais, a “paquera” entre as legendas já vem de algum tempo. O próprio senador mineiro e agora cada vez mais presidenciável pelo PSDB, Aécio Neves, já elogiou Eduardo Campos e já propôs em diversas ocasiões uma aliança entre as duas legendas. 
Nesta direção, o prefeito eleito de Manaus, o ex-senador Arthur Virgílio (PSDB), também disse que o seu time dos sonhos para 2014 era composto por uma chapa com Aécio Neves e Eduardo Campos, sem que o tucano tivesse que necessariamente encabeçar uma chapa com esta composição.
Afora o risco de criar um racha dentro do próprio PSDB, a possibilidade lançada por Virgílio também é endossada por muitos outros tucanos de bico comprido.
O problema de assumir uma posição desta natureza, porém, vai mais além. O PSB sempre foi um aliado histórico do PT e o governador Eduardo Campos hoje depende, e muito, dos repasses e convênios com o Governo Federal para continuar administrando o Estado com os índices excepcionais de aprovação que detém.
Além disso, uma eventual candidatura socialista também está atrelada ao desempenho econômico nacional frente a crise financeira internacional que cada vez mais se aproxima do País. Se o Brasil passar por ela incólume ou sofrer poucos danos, a tendência é que o partido apoie a reeleição da presidente Dilma Rousseff em 2014.
Caso isso não ocorra, a possibilidade de Eduardo sair candidato é uma possibilidade real, uma vez que poderia colocar-se como uma alternativa ao modelo vigente.
A despeito disso ele teria que enfrentar a máquina petista e de seus aliados, o que com a pouca penetração no Sul, Sudeste e Centro-Oeste por parte do PSB poderia resultar numa tarefa que dispenderia um esforço hercúleo e de resultados pouco previsíveis até agora.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Hospital abre sindicância para apurar morte de modelo durante lipoaspiração


Por Cláudio Santos

O Hospital Green Hill abriu sindicância interna para apurar a morte da morte da modelo Pamela Baris Nascimento, de 27 anos, ocorrida no último dia 19, durante uma cirurgia de lipoaspiração. Em nota, a instituição afirmou que “todas as informações colhidas serão documentadas e entregues às autoridades competentes conforme solicitação”.
O hospital destacou ainda que o prontuário da paciente e outros documentos já foram entregues aos órgãos encarregados e, “por tratarem de relação sigilosa médico-paciente, necessitam de autorização dos mesmos para que venham a ser divulgados”. Um inquérito policial já foi instaurado para investigar a morte da modelo.
A nota enfatizou também que o “hospital disponibilizou todos os recursos necessários ao adequado atendimento” de Pâmela e que jamais registrou caso semelhante ao da modelo. A instituição lamentou com “imensa tristeza” o ocorrido.
Para os familiares da jovem, Pâmela teria sofrido uma perfuração no fígado durante a lipoaspiração. Já o hospital informou que ela teve uma parada cardíaca durante o procedimento.
A modelo era natural de Santa Catarina, mas morava em São Paulo havia bastante tempo. Ela fazia participações em diversos programas de televisão, como O Melhor do Brasil.

João Mendonça faz visita ao prefeito em exercício de Belo Jardim





Por Cláudio Santos

Na manhã de hoje o recém eleito prefeito de Belo Jardim, João Mendonça (PSD) visitou o prefeito em exercício de Belo Jardim José Ivan Monteiro (PMDB). Zé Ivan recebeu  em gabinete, o seu sucessor esteve acompanhado de seus assessores, sendo o primeiro passo do processo de transição de governo.
Imagem do Facebook

sábado, 27 de outubro de 2012

Talvez já esteja tarde para recuar

Por Cláudio Santos

Primeiro foi a revista “Veja” informando aos seus leitores que o governador Eduardo Campos dera a “largada” visando à eleição presidencial. Ele seguida veio a “Carta Capital”, com foto estampada na capa, apontando o presidente nacional do PSB como o “grande vitorioso” nas eleições municipais. E agora apareceu “The Economist”, uma das mais respeitadas publicações da Europa, dizendo que o governador é “formalmente aliado” de Dilma, mas ameaça a reeleição dela em 2014.
Tudo isso não é de graça, evidentemente. O governador trabalha de fato para ser candidato a presidente, enxergando a pobreza de quadros no PT e no PSDB, conforme relata a publicação britânica. Mas ainda não tomou a decisão. O resultado da eleição municipal o animou para entrar no jogo, no entanto não será apenas essa variável que o levará a se candidatar. Ainda é preciso esperar um pouco para ver como ficará o quadro após a provável vitória do PT, amanhã, em São Paulo.
Uma coisa, porém, é certa: ele já avançou tanto com a candidatura que até para recuar ficou difícil. Comprometeu sua relação política e pessoal com Lula e Dilma por causa desse projeto e está sendo pólo de aglutinação de partidos políticos que aspiram ao poder em 2014 tais como PSD (Gilberto Kassab), PCdoB (Renato Rabelo), PTB (Roberto Jefferson ou quem vier a substituí-lo) e até o DEM (José Agripino). Dar marcha à ré, agora, talvez seja mais difícil do que avançar.

Cristiano representa João Mendonça em encontro com Governador Eduardo Campos.


 Por Cláudio Santos

O governador do Eduardo Campos recebeu hoje (26), na cidade de Caruaru prefeitos eleitos e reeleitos para o lançamento do Programa Chapéu de Palha Emergencial de Combate a Seca.


            Representando o prefeito eleito por Belo Jardim João Mendonça, compareceu ao evento o vice Cristiano Cabeludo e o vereador Valdemir Cintra. João está em São Paulo com sua esposa Isabelle Mendonça, os dois foram assistir a uma exposição do Rei do rock, Elvis Presley.

Fã confesso de Elvis, João aproveitou a oportunidade para visitar a capital Paulista e na volta deverá começar a preparação da transição para o seu 3º mandato como prefeito de Belo Jardim.
 
No Giro da Cidade















Em SP, candidatos fogem de embate e repetem desavenças históricas entre partidos


Por Cláudio Santos

O último debate entre os candidatos à Prefeitura de São Paulo, realizado na noite desta sexta-feira (26) pela Rede Globo, foi marcado pela indisposição de José Serra (PSDB) e de Fernando Haddad (PT) de entrar em discussões acaloradas e em temas relevantes para a cidade. Os dois repetiram críticas que vêm disparando durante a campanha do segundo turno e acusações históricas trocadas entre o PT e o PSDB.
José Serra aproveitou o primeiro tema apresentado pela produção do programa, corrupção, para retomar o assunto do julgamento do mensalão e pediu explicações a Haddad.
— A cúpula do PT foi considerada culpada por desvio de dinheiro público para compra de votos. Gostaria que você explicasse aos paulistanos.
Haddad inseriu então no assunto o presidente do PSDB, Eduardo Azeredo, que será julgado pelo STF (Superior Tribunal Federal) também pelo escândalo. Ele lamentou que o julgamento do tucano tenha ficado para depois das eleições e disse que seu partido não tem medo de investigações.
Serra rebateu dizendo que os R$ 200 milhões que teriam sido desviados poderiam construir 400 AMAs (Assistência Médica Ambulatorial) em São Paulo. "Mensalão é tirar dinheiro do povo."
O petista então citou o caso de Hussein Aref, ex-diretor do Aprov, área da Prefeitura de São Paulo que responde pela aprovação de construções com mais de 1.500 m². Ele é acusado de enriquecimento ilícito.
— Um único funcionário, Hussein Aref, sozinho angariou esse valor todo apenas em imóveis. Sabe Deus o que está por trás desses imóveis que ele adquiriu com o salário de servidor.
Transporte
Quando o tema foi transporte, Haddad disse que Serra tirou a proposta de extensão do bilhete único de três para seis horas da "cartola", preocupado com os dados das pesquisas que mostram o petista à frente do tucano.
Serra respondeu, minutos depois, que a ideia veio "da cachola". Haddad retribuiu o trocadilho e afirmou que a proposta veio então "da cachola do Levy Fidelix", candidato do PRTB no primeiro turno.
O assunto educação gerou outra ironia entre ambos. Ao ouvir de Serra que uma das propostas do tucano é a criação de um centro contínuo de reciclagem e treinamento de professores, a resposta de Haddad foi irônica.
— A educação não é a sua área. Professor não é reciclado nem treinado. O educador é formado, tem sua educação continuada [...] Estou te orientando para você não cometer esse deslize novamente.
Saúde
No primeiro bloco do debate, quando os candidatos escolhiam os temas das perguntas, o tucano perguntou sobre as propostas de Haddad para a saúde da mulher e disse que vai reforçar seu programa Mãe Paulistana, de atendimento às gestantes. O petista reagiu dizendo que seu opositor vê as mulheres apenas como gestantes.
— O Serra tem uma visão muito restrita da mulher, ele as vê apenas como gestante. Eu tenho uma visão mais ampla, desde o nascimento até a idade mais avançada.
Na tréplica, o tucano negou o reducionismo. Ele afirmou que vê a mulher como mãe, filha e cidadã, mas entende a gestação como um processo importante.

A cidade de Água Preta terá nova eleição em 40 dias


Port Cláudio Santos
 
O Plenário do TSE decidiu anular a eleição de Água Preta (Zona da Mata Sul, distante 130 km do Recife). O TSE avaliou a situação de Armando Souto (PDT), que disputou sub judice o pleito no município. 
O pedetista concorreu sem o apoio da legenda, inclusive com o presidente do partido em Pernambuco, Zé Queiroz, anulando a convenção, realizada em 17 de julho. Devido à situação, Souto teve seu registro indeferido, mas entrou com recurso e continuou na disputa, segundo o GiroPE.
No pleito, o pedetista computou 8.764 votos, o que representou mais de 50% dos votos do município, ficando em primeiro lugar na disputa. Em segundo veio o candidato do PSB, Eduardo Coutinho, que obteve 7.776 votos e na terceira posição o do PV, Tibério de Dito com apenas 74 sufrágios. Como os votos de Armando Souto foram anulados, se faz necessária uma nova eleição.
No recurso, Souto garantiu que o PDT voltou atrás passando a apoiá-lo e até homologou a sua convenção, mas de nada adiantou. A nova eleição em Água Preta deve ser marcada para, no máximo, 40 dias.

Veja a lista dos candidatos que disputam o 2º turno




Por Cláudio Santos

No próximo domingo 31,7 milhões de eleitores vão às urnas em 50 cidades do país para escolher prefeitos no segundo turno da eleição municipal.
Veja abaixo os candidatos que disputam nas 17 capitais que terão segundo turno no domingo.
BELÉM
Edmilson Rodrigues (PSOL)
Zenaldo Coutinho (PSDB)
CAMPO GRANDE
Alcides Bernal (PP)
Edson Giroto (PMDB)
CUIABÁ
Lúdio Cabral (PT)
Mauro Mendes (PSB)
CURITIBA
Ratinho Júnior (PSC)
Gustavo Fruet (PDT)
FLORIANÓPOLIS
Cesar Souza Júnior (PSD)
Gean Loureiro (PMDB)
FORTALEZA
Elmano de Freitas (PT)
Roberto Claudio (PSB)
JOÃO PESSOA
Cícero Lucena (PSDB)
Luciano Cartaxo (PT)
MACAPÁ
Roberto Góes (PDT)
Clécio Vieira (PSOL)
MANAUS
Arthur Virgílio (PSDB)
Vanessa Grazziotin (PCdoB)
NATAL
Carlos Eduardo (PDT)
Hermano Moraes (PMDB)
PORTO VELHO
Lindomar Garçon (PV)
Mauro Nazif (PSB)
RIO BRANCO
Marcus Alexandre (PT)
Tião Bocalom (PSDB)
SALVADOR
ACM Neto (DEM)
Nelson Pelegrino (PT)
SÃO LUÍS
Edivaldo Holanda Jr. (PTC)
João Castelo (PSDB)
SÃO PAULO
Fernando Haddad (PT)
José Serra (PSDB)
TERESINA
Elmano Férrer (PTB)
Firmino Filho (PSDB)
VITÓRIA
Luciano Rezende (PPS)
Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB)
(Informações do portal G1 - Daniela Ades)

Abandono!

Por Cláudio Santos

O prefeito de Belo Jardim, Marcos Coca Cola (DEM), abandonou, literalmente, a cidade depois que a sua candidata, Andrea Mendonça, perdeu a eleição. E quem paga o pato é a população. O hospital, por exemplo, está às moscas, sem médico e sem remédio. E os estudantes, sem transportes, além de todos estes transtornos as conta do município foram bloqueadas por determinação judicial.

Prefeitura do Brejo da Madre de Deus vai realizar concurso que estava suspenso


 
Por Cláudio Santos
 
A Prefeitura Municipal do Brejo da Madre de Deus vai realizar o seu concurso público no mês de novembro. Depois de um tempo suspenso a pedido do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, que investigava a empresa responsável pelo concurso por possíveis irregularidades em outro município. Após o aval do TCE, o município resolveu todas as pendências e remarcou as provas que ocorrerão no mês de novembro, nos dias 18, para os candidatos a cargos de nível elementar e médio, e dia 25 para os cargos de nível superior.
A realização do concurso foi uma promessa de campanha do então candidato Dr. Edson para sua primeira gestão, assim, dr Edson consegue realizar todas suas promessas de campanha da primeira gestão, reeleito é agora arrumar a casa e partir para o segundo mandato que promete ser melhor do que o primeiro. Lembrando a todos que não serão feitas novas inscrições para o concurso. Só irão participar os inscritos anteriormente, "em respeito aos inscritos, não iremos abrir novas inscrições", disse o prefeito Dr. Edson Sousa.

Mais informações:

http://www.advise.net.br/ns/component/content/article/4-andamento/150-brejo-madre-deus.html

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Revista britânica: Eduardo ameaça reeleição de Dilma

Por Cláudio Santos

A revista britânica 'The Economist' publicou nesta semana uma reportagem em que aponta o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), como forte candidato a presidente da República em 2014. O texto cita como pontos favoráveis para sua candidatura o desenvolvimento econômico do Estado nordestino desde que Campos se tornou governador e os resultados do primeiro turno das eleições municipais.
'Seu PSB fez bem nas eleições municipais deste mês, em Pernambuco e fora. Ele [Campos] é nominalmente um aliado da presidente Dilma Rousseff, sucessora de Lula como presidente. Mas ele também é uma potencial ameaça à sua reeleição na eleição de 2014'.
A reportagem faz ainda um balanço do desenvolvimento econômico do Estado desde o período colonial, quando era baseado na extração da cana de açúcar, até a atual força do polo petroquímico na região.
'Enquanto o resto do Brasil teme a desindustrialização, Pernambuco não: desde que o senhor Campos virou governador, em 2007, a participação da indústria na economia do Estado subiu de 20% para 25%, e deve alcançar 30% em 2015, afirma ele [o governador]'. A reportagem cita também argumentos contrários ao governador, que afirmam que ele deveria intensificar o combate à pobreza e resolver a questão das cerca de 600 favelas de Recife.

Reprodução/Economist.com
Versão online de reportagem da
Versão online de reportagem da 'Economist' que cita Eduardo Campos (PSB) como presidenciável em 2014

Seca leva Eduardo a Dilma



      



Por Cláudio Santos
Numa reunião de monitoramento sobre os efeitos da seca, ontem, em seu gabinete, o governador Eduardo Campos (PSB) se deparou com um quadro que vai tirar o seu sono nos próximos dias: as reservas hídricas no semiárido estão se esgotando, não há mais ração para o gado, a palma está sendo comprada pelos criadores em Alagoas e há muita fome e sede.
Diante disso, o governador decidiu enviar, hoje, uma carta à presidente Dilma cobrando agilidade às ações emergenciais da chamada Operação Seca.
O Governo quer recursos para ampliar a bolsa estiagem às famílias atingidas pelo fenômeno, reforçar o sistema da adutora do Oeste e regularizar o transporte do milho vindo do Mato Grosso para matar a fome do rebanho de caprinos e ovinos.
Trata-se da mais longa estiagem dos últimos 50 anos, segundo levantamento entregue pelo secretário de Agricultura, Ranilson Ramos, ao comitê gestor que encara e administra o problema.
Há um mês, o governador anunciou que iria convidar Dilma para ver de perto os estragos da estiagem, mas as eleições de segundo turno em 22 cidades do País atrapalharam.
Com a carta e o fim do processo eleitoral marcado para o próximo domingo, as cobranças certamente vão ser muito maiores. Resta saber se Dilma se rende!

Nordeste teve 100% de carga desligada com apagão



 









Por Cláudio Santos

O Operador Nacional do Sistema (ONS) confirmou há pouco que o apagão que afetou os nove Estados do Nordeste desde o final da noite de quinta-feira (25) e início da madrugada desta sexta (26) provocou o desligamento total das cargas da Região, segundo o Jornal do Brasil.
Uma equipe de técnicos foi enviada para as subestações de Colinas (TO) e Imperatriz (MA), pois suspeita-se que a origem de falta de energia no Nordeste e em parte do Norte, na madrugada, foi provocada por falhas nos dois locais. Na Região Norte, foi registrado o desligamento de 77% da carga total. A cidade de Belém não foi afetada, sendo suprida diretamente pela usina hidrelétrica de Tucuruí, segundo o ONS.
Este foi o segundo apagão na Região Nordeste em 35 dias. Em 22 de setembro, um problema nas interligações Sudeste/Norte e Sudeste/Nordeste atingiu o fornecimento de energia elétrica em parte da região.
O apagão desta madrugada atingiu os Estados da Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Alagoas, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, além de parte do Pará, Tocantins e Distrito Federal.

Ministério Público pede transição civilizada.


aguinaldo fenelon - foto marília auto
 
 
 
 
 
 
Por Cláudio Santos
Nesta sexta-feira, o procurador-geral de Justiça, Aguinaldo Fenelon de Barros, vai expedir duas recomendações aos atuais prefeitos objetivando a preservação dos serviços públicos nos 184 municípios pernambucanos.

A primeira será dirigida aos promotores para que acompanhem e fiscalizem nos municípios em que estão lotados as ações dos prefeitos em final de mandato, tomando as providências que se fizerem necessárias caso haja interrupção de serviços públicos sem justificativa.


A segunda será encaminhada aos prefeitos. Eles serão alertados a observarem as regras da transição, a manter o regular funcionamento da máquina pública e a repassar todos os dados da gestão aos próximos gestores.

O Ministério Público irá adverti-los de que se não seguirem os princípios da legalidade, moralidade e transparência nesse período poderão responder improbidade administrativa.

Fonte: Inaldo Sampaio.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Eleitor de 98 anos fez questão de ir às urnas a fim de votar no filho


221012 - divulgação
Por Cláudio Santos
 
“Seu” Milton Couto Guimarães, um dos homens mais idosos de Sanharó, no Agreste pernambucano, ainda faz “sucesso” na cidade por ter ido às urnas no último dia 7 a fim de votar em Fernando Fernandes (PCdoB) para prefeito.
Por lei, ele não tem mais obrigação de votar. Mas exerceu esse dever cívico para prestigiar seu filho, Artur Guimarães, que é o vice do prefeito eleito.
“Seu Milton” é torcedor do Santa Cruz, completou 98 anos de idade no dia 17 de agosto deste ano e votou sem o auxílio de ninguém, conforme atesta a foto ao lado.

Prefeito eleito de Santa Cruz do Capibaribe agradece ao povo pela vitória


edson_vieira_foto_roberto_soares_alepe

Por Cláudio Santos

O deputado Édson Vieira (PSDB), prefeito eleito de Santa Cruz do Capibaribe, discursou hoje na Assembleia Legislativa para agradecer ao povo a sua vitória.
Ele derrotou o deputado federal José Augusto Maia (PTB) com apoio do PSB (deputado Diogo Moraes) e mais 10 partidos.
Leia, abaixo, a sua Nota de Agradecimento pelos 23.460 votos recebidos:
I-    Amigos e amigas de Santa cruz do Capibaribe, venho aqui, de público, em meu nome, Edson Vieira, e em nome do meu vice-prefeito,  Dimas Dantas, agradecer as 23.460 pessoas que me deram a chance, me deram a oportunidade de ser o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, com uma expressiva votação.
II-    Isso reflete a vontade do povo, a vontade de dias melhores, a vontade de sonhar uma cidade que seja melhor para se viver. Uma cidade que tenha uma saúde de qualidade, uma educação que valorize nossas crianças, que tenha um trânsito bom e organizado. Essa é a Santa Cruz que queremos, forte e desenvolvida.
III-    Nossa campanha foi pautada nas propostas, nas ideias e no diálogo com todos. Isso reflete uma amostra de como será nosso governo, um governo de todos e para todos. Serei o prefeito de todos, dos que votaram, e dos que não votaram. Não faremos perseguição, vamos é trabalhar dia e noite para organizar a cidade.
IV- Muitas vezes, tentaram baixar o nível da campanha, com calúnias, com mentiras, mas o povo demonstrou que essa política pequena não mais atende às necessidades de Santa Cruz. O tempo agora é outro, tempo do trabalho, tempo da ação, é tempo da honestidade e do respeito ao dinheiro público.
IV-    Agradeço aqui a todos que contribuíram para minha campanha, minha equipe, meus amigos, minha família e, principalmente, às 23.460 pessoas que digitaram o “45” e deram uma chance a Santa Cruz.
V-    Com as bênçãos de Deus e a força do povo vamos fazer uma Santa Cruz do Capibaribe melhor para as futuras gerações. Com o coração leve, mas repleto de alegria, vai aqui o meu sincero agradecimento.

Dilma quer decifrar lógica dos movimentos de Eduardo



Por Cláudio Santos

Depois do racha com o PSB em Belo Horizonte, Recife e Fortaleza, o Palácio do Planalto trabalha para decifrar a lógica dos movimentos de Eduardo Campos, que tem participado de mais de uma campanha ao lado do tucano Aécio Neves, potencial adversário de Dilma Rousseff em 2014. A cartada de Eduardo Campos em São Luís(foto) foi interpretada como uma tentativa de aliciar setores do PCdoB e ampliar a base de apoio do governador para uma eventual disputa presidencial em 2014.
Apesar de a afinidade do governo e do PT com a direção nacional do PCdoB garantir a continuidade da aliança histórica entre os dois partidos, o Planalto decidiu ressaltar essa parceria, com a presença de Dilma em Manaus, onde Vanessa Grazziotin está em desvantagem nas pesquisas. O PDT é outro partido que está sendo cortejado pelo governo federal, que teme perder o aliado trabalhista para o PSB de Eduardo Campos ou mesmo para o PSDB. (Informações de O GLOBO)

Veja como foram os debates entre candidatos à prefeitura de seis capitais nesta segunda

Por Cláudio Santos

A seis dias da realização do segundo turno das Eleições municipais, a TV Record promoveu, na noite desta segunda-feira (22), debates entre candidatos à prefeitura de seis capitais. A maioria deles foi marcada por troca de farpas e por desavenças partidárias, mas os encontros podem ajudar o eleitor a escolher quem considera o político mais preparado para governar sua cidade.
Em Salvador (BA), ACM Neto (DEM) e Nelson Pelegrino (PT) adotaram tom agressivo nas discussões. Lançando mão de palavras agressivas, como fracassado, arrogante e mentiroso, os dois candidatos protagonizaram uma sessão de ataques. Eles deixaram de lado a oportunidade de esclarecer à população da cidade propostas efetivas de mudanças em áreas como transporte, educação e segurança.
Em Curitiba (PR), o debate entre Ratinho Júnior (PSC) e Gustavo Fruet (PDT) foi marcado por promessas nas áreas de saúde, educação, transporte e moradia e por muita provocação entre ambos. Nas mais contundentes, Fruet insinuou que Ratinho Júnior já havia nomeado um secretário para a área de segurança pública e que se utilizava de concessões públicas para fazer política. Já Ratinho voltou a insistir que Fruet quer fazer da prefeitura um balcão de negociações para tentar uma candidatura à Presidência da República em 2014.

Em Fortaleza (CE),  os candidatos focaram seus argumentos nas conquistas e falhas das atuais gestões municipal e estadual. Afilhado político do governador Cid Gomes, Roberto Cláudio (PSB) recorreu todo o tempo a promessas não cumpridas da prefeita Luizianne Lins, apoiadora de Elmano de Freitas (PT). O petista, por sua vez, disparou críticas contra o Governo do Estado
Em Florianópolis (SC), Cesar Souza Júnior (PSD) e Gean Loureiro (PMDB) trocaram diversas acusações. Por cerca de uma hora e meia, os dois discutiram propostas para a capital catarinense e não pouparam críticas ao adversário. Em mais de uma ocasião, Cesar Souza Júnior chamou Gean Loureiro de “mentiroso” e o acusou de repetir as propostas do atual prefeito de Florianópolis, Dário Berger.
Em Belém (PA), o debate foi marcado por ataques e poucas propostas entre os candidatos. No embate sobre saúde, Edmilson Rodrigues (PSOL) perguntou a Zenaldo Coutinho (PSDB) se ele manterá parcerias com recursos particulares em seu governo. Coutinho afirmou que manterá todas as parcerias totalmente privadas e criticou a manutenção em institutos, como o Helena Coutinho.
Em Vitória (ES), o debate entre Luciano Rezende (PPS) e Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB) foi recheado de ataques e provocações. O tucano criticou seu adversário, lembrando que ele não havia cumprido totalmente nenhum de seus últimos mandatos para poder se eleger a outro cargo. Rezende, por sua vez, provocou o opositor dizendo que ele deveria se informar melhor sobre o que acontece na cidade.
Do R7

Mendonça filho e sua fabrica de sonhos e ilusões.



               Os “25” erros de Mendoncinha na campanha política em Belo Jardim.

1 – Arrogante, Escolheu uma candidata sem carisma, sem experiência política, com um péssimo histórico administrativo. 

2 - Mentiu para os seus “comandados”, informando que sua irmã liderava a corrida eleitoral em Belo Jardim, quando na realidade ela ocupava a 3ª colocação nas pesquisas.

3 - Subestimou a inteligência dos belo-jardinenses, com mentiras em carros de som. Sendo desmentido pelo seu liderado o prefeito em exercício José Ivan.

4 – Enganou os contratos dizendo que ninguém os demitiria, quando na verdade já havia um decreto, demitindo todos.

5- Omisso, deixando os vereadores a deriva e permitir que a candidata, esposa do vice de sua irmã fosse privilegiada, esquecendo os demais vareadores.

6 – Execrou Marcos Coca Cola e colocou o fracasso da pífia campanha de sua irmã, uma desconhecida no meio político e na cidade, em suas costas.
7 – Fujão, deixou seus aliados em "recife" ao deus dará e veio fazer campanha em Belo Jardim, quando na verdade era candidato na capital.

8 – Obrigou os funcionários a comparecem aos comícios e praticamente os forçou a votar em sua irmã, “candidata derrotada”.

9 – Não sabe liderar, sofreu sua maior derrota política, perdeu no recife, obtendo apenas 2% e não conseguiu manter a única prefeitura que comandava.

10 – Deselegante: chamou o primo de traíra, quando na verdade o único erro que cometeu foi ficar ao lado do povo.

11 – Lotou a prefeitura de recifenses deixando de lado os belo-jardinenses.

12 – Encolheu, politicamente quando permitiu um racha  no partido.

13 – Sem habilidade política destruiu em 1 ano, o que pai construiu em 44 anos.

14 Sem apoios, não tinha outro deputado fora ele e seu cunhado para mostrar força em seu palanque.

15 – Pequeno, quis apagar da cabeça do povo as inúmeras obras feitas e inauguradas por João Mendonça em nossa cidade.

16 – Perdido e sem apoio buscou se aliar de última hora com políticos, antes expurgado por ele e seu grupo para tentar destruir João Mendonça.

17 – Infeliz, não soube reconhecer a grandeza de João Mendonça.

18 – Sozinho e desacreditado, em vão, acusou os seguidores de João Mendonça de traíras.

19 – Desrespeitou a justiça quando afirmou que a polícia e outros poderes estavam trabalhando na campanha a favor de João Mendonça.

20 - Desestabilizado, quis jogar o povo contra João Mendonça, maior prefeito da história política de nossa cidade, único prefeito reeleito e agora único prefeito três vezes eleito de nossa terra.

21 - Delirou, quando achou que era possível, se desvincular da gestão de Marcos Coca Cola, seu afilhado e filiado político.

22 - Nada fez, ou nada falou do saque milionário da previdência social dos servidores, no valor de um milhão, setecentos e sessenta e nove mil e dezoito centavos.

23 – Inapto, não controlou o partido, dividiu as forças e com um exército de comissionados, viu o primo João Mendonça, com meia dúzia de “renegados”, vencer as eleições com a maior votação da história de Belo Jardim.


24 – Acabou-se politicamente, quando em todo estado a única prefeitura do seu partido, “DEM”, ficou sendo na cidade de Canhotinho e assim mesmo é  comandado por outro deputado.

25 – Antigo, orgulhoso e vaidoso, assiste de camarote, centenas dos seus ex-aliados, buscando abrigo nas hostes de João Mendonça, o maior líder político de nossa terra, a lenda viva da política belo-jardinense. “Aquele a quem Mendoncinha, julgou sem dinheiro, sem partido e sem amigos”. Hoje é o único político de Belo Jardim: "Que tem transito livre com secretários estaduais e com o governador Eduardo Campos".

No Giro da Cidade

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Multidão tenta invadir delegacia onde suspeito de matar criança está detido



Por Cláudio Santos

Uma multidão tentou invadir a delegacia da cidade de Uruana no domingo (21) depois que um homem foi preso suspeito de ter matado Gabrielly Caroline Dias Rocha, de 10 anos. A menina despareceu na manhã última quinta-feira (18), quando saiu de casa para doar um cachorro. De acordo com a polícia, o suspeito confessou o crime e afirmou em depoimento que o corpo da criança foi abandonado dentro de um saco plástico em uma mata à beira de uma estrada próxima ao município de Carmo do Rio Verde.
As buscas pelo corpo da menina continuam sendo feitas pela Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e até moradores. Cães farejadores estão sendo usados nesse trabalho. Uma tenda foi montada na casa da família para que parentes, amigos e vizinhos pudessem aguardar notícias.
Gabrielly Caroline, menina desaparecida em Uruana, Goiás (Foto: Arquivo pessoal) 
Gabrielly Caroline (Foto: Arquivo pessoal)
 
A avó da menina, Maria Rosa Dias Lourenço, de 60 anos, conversou com o G1 por telefone na manhã de sábado (20) e disse estar desesperada. "Não temos nenhuma notícia, nada. Só tenho ela e mais uma menina de neta e a Gabrielly foi criada comigo. Vinha todos os dias tomar café na minha casa", lembrou.

A garota foi vista pela última vez na porta da casa de uma amiga. Na sexta-feira (20), o delegado da cidade, Valdir dos Santos Dourado, informou que o pai desta colega está detido para averiguação. "Uma vizinha dele ouviu a menina gritar o nome da colega dela, filha do suspeito. Mas nesse horário a outra criança estava na escola", explicou o delegado. Uma das sandálias de Gabrielly foi encontrada no pátio da casa.


G1

Ônibus cai em barranco e pelo menos 13 morrem

100110


Por Cláudio Santos

Subiu para 13 o número de mortos após a queda de um ônibus em uma ribanceira na rodovia Rio-Teresópolis, na tarde desta segunda-feira (22). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, dez pessoas morreram no local e três a caminho do hospital.
O Corpo de Bombeiros informou que 19 pessoas foram levadas a hospitais da região e unidades de saúde do Rio. Segundo a PRF, há possibilidade de outras vítimas terem sido socorridas por moradores do local onde houve o acidente.
O chefe da 4ª Delegacia da PRF, Paulo Sérgio gama da Luz, trabalha com duas hipóteses sobre a tragédia: falha mecânica ou humana.
— O ônibus descia em velocidade alta, piscando farol e avisando para outros carros saírem da frente. Depois, teria invadido a pista no sentido contrário, antes de cair. Mas essas são informações iniciais, que ainda precisam ser apuradas.
Antes de despencar no precipício, o ônibus bateu no carro de um casal, que subia a serra. De acordo com a técnica de enfermagem Sônia Maria Rodrigues, ela e o marido seguiam para Teresópolis quando o carro foi atingido.
—Foi tudo muito rápido. Parecia uma ultrapassagem. O ônibus invadiu nossa pista e, quando ele estava voltando para a pista dele, a traseira atingiu nosso carro. O ônibus não parecia estar desgovernado. Meu marido virou o carro rapidamente para perseguir o ônibus, porque nós pensávamos que ele teria fugido. Não vimos que ele tinha caído na ribanceira.









 

 

Saiba os salários dos prefeitos em todas as capitais do país

Por Cláudio Santos

Os salários dos prefeitos das capitais do país variam 157%, segundo levantamento feito pelo G1 com base nos valores que devem ser os recebidos pelos novos chefes do Executivo municipal, eleitos neste ano (Veja tabela completa abaixo).
Segundo os dados fornecidos pelas prefeituras, o maior salário bruto é de R$ 26.723,13, recebido por Luciano Ducci (PSB), em Curitiba. O menor está em Salvador, R$ 10,4 mil, capital administrada por João Henrique (PP).
O valor recebido por Ducci é igual ao teto nacional do subsídio dos servidores, que tem como referência o salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).
Em seguida aparecem São Luís, onde o prefeito João Castelo (PSDB) recebe R$ 25 mil e São Paulo, onde Gilberto Kassab (PSD) ganha R$ 24.117,62.
Entre os menores subsídios para prefeito estão Teresina, R$ 12.957, e Rio de Janeiro, com R$ 13.964,94 de salário, todos sem os descontos.
O subsídio do prefeito é fixado pela Câmara Municipal. As prefeituras informaram não haver benefícios no cargo, porque a lei veta qualquer remuneração acima do teto fixado pelas assembleias.
Ainda segundo os dados fornecidos, há diferenças entre as capitais além do valor do subsídio. Em Manaus, a prefeitura informou que Amazonino Mendes (PDT) abriu mão do salário por ter aposentadoria de governador. Em Boa Vista, onde foi eleita Teresa (PMDB), o prefeito recebe verba indenizatória para transporte de R$ 3 mil.
Em Belo Horizonte, o reeleito Márcio Lacerda (PSB) diz que devolve parte do subsidio, no valor de R$ 2.305. Em São Paulo, a prefeitura afirma que Kassab doa parte dos seus vencimentos ao Hospital A. C. Camargo. Como prefeito ele tem direito a transporte oficial, o que inclui deslocamentos aéreos na cidade.




Fonte: G1
Link: http://g1.globo.com/politica/eleicoes/2012/noticia/2012/10/saiba-os-salarios-dos-prefeitos-em-todas-capitais-do-pais.html

Ministro Gilmar Mendes segue relator e condena José Dirceu e mais dez réus


Por Cláudio Santos

Sétimo ministro a votar no último capítulo do julgamento do mensalão, Gilmar Mendes acompanhou o voto do relator do processo, Joaquim Barbosa, e condenou nesta segunda-feira (22) 11 dos 13 réus do mensalão acusados de formação de quadrilha.

Com o voto, o placar para o crime é de quatro votos pela absolvição do ex-chefe da Casa Civil José Dirceu e dos petistas Delúbio Soares e José Genoino e três pela condenação. Geiza Dias, ex-gerente financeira de Marcos Valério, e a ex-dirigente do Banco Rural Ayanna Tenório já foram inocentadas. Os ministros ainda podem mudar seus votos, o que, porém, é improvável.


Gilmar Mendes fez um breve histórico da tipificação do crime de quadrilha e lembrou que é preciso a associação de mais de três pessoas para praticar crimes.


Acompanhando o raciocínio do relator, Mendes lembrou que não é plausível limitar a quadrilha a crimes contra a vida ou que perturbam a paz social, como fez a ministra Rosa Weber.


Mendes ainda citou a participação do publicitário Marcos Valério, que participou tanto de acordos na Câmara dos Deputados, como negociou com donos do Banco Mercantil de Pernambuco.


— É normal um publicitário zelar por tantos interesses privados?


O ministro ainda citou a doutrina em relação ao crime, Mendes fez um histórico das relações dos diversos núcleos do grupo, concluindo que os réus tinham interesses distintos, mas se juntavam para praticar os atos de corrupção já comprovados pelo plenário do STF (Supremo Tribunal Federal).

 

Arcoverde: de olho num mandato federal, Zeca elege sucessora



 














Por Cláudio Santos

Com o quadro de Arcoverde, portão de entrada do Sertão, o blog do Magno iniciou, hoje, a série “As urnas falam”, para mostrar o resultado das eleições em todos os 185 municípios do Estado, nosso blog reproduzirá as séries.

Com 68.793 mil eleitores, Arcoverde continua em poder do prefeito Zeca Cavalcanti (PTB). Já reeleito, o trabalhista elegeu como sucessora Madalena Brito, atual vice-prefeita.
Ela obteve 24.305 votos, o correspondente a 72,22% dos votos válidos, derrotando o candidato do PCdoB, Israel Guerra, que teve 9.350 votos (27,80%).
Em Arcoverde, votaram 33.652 eleitores, brancos representaram 2.316 e nulos 1.520. Na Câmara de Vereadores, composta de 10 parlamentares, a renovação foi de 40%. Foram reeleitos, pela ordem de votação, Célia Cardoso (2.126 votos), Luciano Pacheco (2.105), Everaldo Lira (2.088), Luzia Margarida (1.807), Warley Amaral (1.780) e Joel Filho (1.524).
Os quatro novos vereadores são Paulinho Wanderley (2.137), Eduino Macambira (1.854), Sargento Siqueira (1.532) e Cleriane Medeiros (1.135). Com a eleição de Madalena, Zeca passa ao controle do município por 12 anos seguidos. Ele foi eleito pela primeira vez em 2004 pelo PFL, tendo na ocasião o apoio da ex-prefeita Rosa Barros, com quem rompeu, saindo automaticamente do grupo do deputado Inocêncio Oliveira.
Médico, Zeca ingressou na política depois de dirigir a Gerência Regional de Saúde em Arcoverde. Revelou-se um bom gestor, foi reeleito em 2008, em 2010 aumentou o seu cacife, elegendo o irmão Júlio Cavalcanti deputado estadual e já planeja disputar um mandato de deputado federal em 2014. No município, apenas três vereadores são da oposição:   Célia Cardoso (PR),  Eduíno (PSDB) e Cleriane Medeiros (PRTB).

Quem é quem

Prefeita eleita Madalena Britto (PTB) – 24.305 votos ( 72,22%)
Vice : Wellington José (PTB)

Vereadores 
1 - Paulinho (PMDB) -  2.137 votos
2 - Célia Cardoso (PR)  - 2.126 votos
3 - Luciano Pacheco (PSD) – 2.105 votos
4 - Everaldo Lira (PP) – 2.088 votos
5 - Eduíno (PSDB) – 1.854 votos
6 - Luiz Margarida (PP) – 1.807 votos
7 - Warley Amaral (PTB) – 1.781 votos
8 - Sargento Siqueira (PTB) – 1.532 votos
9 - Joel Filho (PSD) – 1.524 votos
10 - Cleriane Medeiros (PRTB) – 1.135 votos


Fonte: Magno Martins

Decreto do prefeito Elias Gomes corta 10% do salário dos ocupantes dos cargos em comissão


elias gomes - foto marcelo ferreira
Por Cláudio Santos

Com o propósito de ajustar a estrutura da “máquina” à queda da arrecadação, o prefeito de Jaboatão, Elias Gomes (PSDB), publicou decreto no Diário Oficial desta segunda-feira em que determina um corte de 10% no salário dos ocupantes de cargos em comissão.
Segundo ele, só no último mês de setembro houve uma queda de quase R$ 2 milhões no FPM, o que o obrigou a promover cortes como a demissão de 517 servidores terceirizados, redução do número de veículos das secretarias, telefones celulares, etc.
No entanto, como todos esses cortes se revelaram ineficazes para equilibrar as finanças públicas, ele teve que fazer outros como o corte de salário dos comissionados, os quais garantiu, irão proporcionar uma economia de R$ 2,5 milhões aos cofres públicos nos próximos três meses.